O que o eSocial unifica?

Governo mantém implantação do eSocial para janeiro de 2018

O eSocial unifica 15 obrigações acessórias em um único sistema. São eles:

  1. GFIP – Guia de Recolhimento do FGTS e de Informações à Previdência Social
  2. CAGED – Cadastro Geral de Empregados e Desempregados para controlar as admissões e demissões de empregados sob o regime da CLT
  3. RAIS – Relação Anual de Informações Sociais.
  4. LRE – Livro de Registro de Empregados
  5. CAT – Comunicação de Acidente de Trabalho
  6. CD – Comunicação de Dispensa
  7. CTPS – Carteira de Trabalho e Previdência Social
  8. PPP – Perfil Profissiográfico Previdenciário
  9. DIRF – Declaração do Imposto de Renda Retido na Fonte
  10. DCTF – Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais
  11. QHT – Quadro de Horário de Trabalho
  12. MANAD – Manual Normativo de Arquivos Digitais
  13. Folha de pagamento 
  14. GRF – Guia de Recolhimento do FGTS
  15. GPS – Guia da Previdência Social

Qual a diferença para o modelo vigente 

Atualmente, os empregadores já são obrigador a repassarem informações dos seus empregados para o governo federal. A diferença é que os dados são fragmentados. A vantagem da unificação é que muitos destes dados são duplicados, ou seja, é preciso enviar a mesma informação para o INSS e o MTE. Além disso, cada órgão tem um prazo diferente. Com o eSocial há uma unificação de datas.

Fonte: Gazeta do Povo